sábado, 13 de fevereiro de 2010

Encornado

Manuel Pinho já sabia e tentou dizê-lo na Assembleia mas ninguém quiz perceber...










Granadeiro diz à Visão online que se sente «encornado» por dois administradores da PT e disse ao Jornal de Negócios que vai resolver internamente o problema.
O presidente não executivo da PT, recorre a expressão popular para explicar o seu sentimento depois de tomar conhecimento dos dados publicados pelo semanário Sol.
«Encornado» é o termo usado por Granadeiro, na entrevista à Visão, Granadeiro garante que não tinha conhecimento nem desconfiava do envolvimento da PT num aparente e hipotético plano do Governo Socialista para controlar a comunicação social, acabando no entanto por admitir, que isso possa ter acontecido sem que o mesmo tenha tido conhecimento.
O presidente não executivo da PT disse também que já falou sobre o assunto com Zeinal Bava, presidente executivo da empresa, mas não quer revelar o conteúdo da conversa. Alega que, as explicações que poderá dar sobre o caso, deverão ser prestadas primeiro internamente e no Parlamento, caso venha a ser solicitado pelos deputados.
Ao Jornal de Negócios, Granadeiro garante que não teve conhecimento prévio das duas providências cautelares que foram interpostas por Rui Pedro Soares e por Soares Carneiro, os dois elementos que representam a Golden Share Estatal no conselho de administração da PT.
Henrique Granadeiro concorda que todo este caso tem impacto na reputação da empresa, sem esclarecer se continua a depositar confiança em Rui Pedro Soares e em Soares Carneiro, limitando-se a afirmar que é um problema interno e que vai ser resolvido como tal.

Meus amigos, agora de pois de tanta tinta se ter gasto e de tanto papel ter ido para o lixo, de conferências de imprensa em que Henrique Granadeiro (um dos que devia contribuir para a redução do déficít) sempre nos disse e garantiu que a PT não tinha nada que ver com as notícias que lhe eram atríbuidas na altura, vem agora, antes de levar com o piano na cabeça, dizer que não sabia, que tudo se terá passado no segredo, que foi feito à sua revelia, pa-ta-ti, pa-ta-ta...

Nesse caso, o que anda esse senhor a fazer na empresa que tem uma participação estatal?
É apenas para levar algum mais no final do mês?

Enfim,
Pelo que tenho lido e ouvido nestes últimos dias, o que me parece é que o próprio Governo já está interessado em cair e em que hajam novas eleições.

Os testos já foram tirados das panelas, os tachos estão a ser preparados para depois ser mais rápido colocá-los no lume brando antes de sairem e fecharem a porta!

É que, se por algum acaso o Governo cair agora, o país fica em auto-gestão, ninguém toma decisões, os partidos vão começar a mexer-se e a preparar as eleições (o PSD já se apercebeu disso e já começou), o Sr. Presidente vai continuar a pedir estabilidade governativa e tudo será uma questão de tempo, iremos ter eleições.

Meses depois das eleições, quando todos estiverem novamente a discutir o OE para o novo Governo, já os senhores que lá estão agora, sem ninguém dar sequer por isso, nas administrações de Bancos, de Institutos Estatais criados à pressa (os tachos em lume brando), em Organizações Europeias (muito provavelmente), mas o mais importante, mesmo o mais importante: É que já ninguém falará do controlo sobre os media, dos casos de sucateiros, de sobreiros, de Freeports, de licenciaturas nubladas e duvidosas, de escutas à Presidência da Rés Pública, os portugueses ir-se-ão esquecer novamente, e assim continuaremos com a nossa vidinha boligerante e esbulhada.
Quanto às palavras de Granadeiro, o meu comentário é este: Os Homens conhecem-se pelas palavras, os bois pelos cornos.

Mar de Areia

Sem comentários:

Enviar um comentário

Loading...

Concorda com a lei das finanças Regionais?